TCS News

07
fev

A cor nos espaços corporativos

      
     Os escritórios ou os espaços corporativos, nos últimos 60 anos vêm sofrendo alterações na forma como são concebidos. De alguma maneira, sempre refletem a cultura das empresas, como se estruturam, como são administradas e como encaram as suas relações de trabalho. Até o final dos anos 50, não havia qualquer preocupação com os aspectos visuais, embora muitos compensassem com janelas que permitiam uma integração com o exterior. 
     Com o desenvolvimento da Tecnologia de informação (TI), a maioria dos espaços corporativos já se adequaram com a nova forma de trabalho. Há necessidade de se pensar o espaço como um lugar agradável onde as pessoas possam desenvolver as suas atividades, de forma a suportar um grau de pressão e cobrança como nunca antes houvera. A qualidade do espaço se torna fundamental e a cor assume um papel no processo de concepção desse novo espaço de fundamental importância.
     As cores têm um importante papel na ambientação, na medida em que remetem sempre a auma realção do homem com a natureza. Ao colocar um ser humano em ambientes de longa permanência, quanto mais monocromático for o ambiente, mais ele se sentirá isolado do seu ambiente natural. Isso não quer dizer que ambientes corporativos devam ser multicoloridos, mas o ideal é que sempre apresentem alguma variação cromática, se o que se pretende é gerar uma sensação de acolhimento.
     Nem sempre, dependendo do tamanho do espaço e do orçamento, é possível ter uma paleta de cores muito grande à disposição. Cabe a quem está desenvolvendo o projeto ser criativo, pois é possível desenvolver projetos mesmo com as restrições encontradas, e torcer para que em curto espaço de tempo, possamos chegar ao padrão das empresas americanas e europeias, onde as opções cromáticas são muito maiores, certamente por exigência de ummercado consciente da importância da cor no espaço corporativo.